O YouTube anunciou no último mês 4 novas ferramentas que poderá auxiliar uma melhor experiência para usuários na plataforma.

Agora Você Pode Saber Quando sua Audiência Está Online

O recurso que já tinha sido liberado para alguns canais no mês de abril, agora está disponível para todos os canais.

Após muito tempo, finalmente o YouTube está dando aos criadores mais informações sobre horários de quando o público está online.

Esses dados identificarão em quais horas da semana o público está mais ativo.

Veja um exemplo de como é os dados mostrados aos criadores e como achar essa informação dentro do YouTube Studio:

Analisar Comentários Inadequados

A configuração opcional que antes não mostrava comentários inadequados para revisão agora será ativada como padrão.

Essa configuração ajuda os criadores a gerenciar seus comentários em escala e melhorar a qualidade das interações em seu canal.

A mudança para ativar a configuração será finalizada nas próximas semanas.

Os criadores verão uma mensagem no YouTube Studio quando a configuração estiver ativa no canal.

Essa configuração será disponível para todos os canais e pode ser ativada ou desativada a qualquer momento.

Agendar Publicações da Comunidade

Agora os criadores também podem agendar publicações da comunidade. Essa funcionalidade está disponível na versão desktop da plataforma.

Esse recurso permite que os criadores de conteúdo criem postagens da comunidade com antecedência e especifiquem uma data de publicação futura.

Capítulos de Vídeo

Dentro de algumas semanas, todos os criadores de conteúdo terão acesso ao novo recurso de “Capítulos de Vídeo”.

Isso irá permitir que os criadores de conteúdo dividam seus vídeos em diferentes capítulos pelos quais o espectador pode navegar.

Para utilizar esse recurso, os criadores irão precisar adicionar os registros de data e hora à descrição do vídeo e garantir que o primeiro comece às “0:00”.

Além disso, o vídeo deve ter pelo menos três capítulos, com 10 segundos ou mais.

Para mais informações você pode acessar o vídeo do Creator Insider ou entrar em contato conosco 🙂

Uncategorized

Transmissões ao vivo no YouTube já é uma ferramenta antiga da plataforma, mas que ganhou força nos últimos meses devido a situação mundial que vem obrigando muitas pessoas ficarem de casa.

De acordo com a revista Exame as buscas por conteúdo ao vivo no YouTube cresceram 4.900% no Brasil na quarentena. O grande diferencial das lives é a espontaneidade do formato e a sensação de proximidade que ela traz da audiência com o criador de conteúdo. Elas são uma ótima oportunidade para se conectar com os espectadores. Os fãs adoram interagir com seus criadores favoritos ao vivo.

Mas como se preparar para uma transmissão ao vivo?

As melhores transmissões ao vivo mostram um equilíbrio entre improvisação e estrutura. Antes de começar, pense nessas questões:

  • Defina o objetivo da sua transmissão ao vivo. Decida qual será o tema e como você irá conduzir o tema do começo ao fim.
  • Identifique o diferencial que fará seu tema se destacar em uma transmissão ao vivo de um vídeo comum. Identifique por que as pessoas irão preferir assistir aquele conteúdo ao vivo.
  • Pense na sustentabilidade do formato. Você irá conseguir utilizar o mesmo formato mais de uma vez ou essa será uma transmissão única?
  • Essa live será relevante após a transmissão? Quem não conseguiu acompanhar ao vivo, irá ter interesse em assistir esse conteúdo?

Durante a transmissão equilibre o planejamento e improviso e mostre sua personalidade única.

  • Defina calls-to-action atencipadamente. Isso vai te dar a oportunidade de engajar o seu público durante a live.
  • Dê uma chance para colaborações. Convide outros criadores de conteúdo ou amigos para participar do seu conteúdo. Isso facilita a interação com o público e juntos irão conseguir a animação. Uma das pessoas pode ajudar ler o bate-papo enquanto a outra interage com a câmera.
  • Uma mãozinha amiga é importante. Se puder, peça ajuda para moderação do bate-papo e remover mensagens sensíveis ou inapropriadas.

Após planejamento realizado, o próximo passo é focar na divulgação da transmissão ao vivo.
Utilize as redes sociais para divulgar a data e horário da live. Teasers são ótimos para gerar curiosidade no público.
Ao criar o Título, descrição e miniatura da transmissão ao vivo, pense em palavras chaves que possam facilitar a descoberta da live depois de iniciada.

Aproveite esse momento com o público para saber o que eles gostam do seu canal e quais outros conteúdos gostariam de ver. Traga-os para próximo de você, sempre respondendo perguntas citando o nome da pessoa que perguntou e elogie boas ideais.


Aproveite o momento para tornar sua comunidade ainda mais forte e se divirta! 🙂

Já faz um tempo que diversos canais perceberam que as notificações do YouTube não chegam para 100% dos inscritos que ativaram o sininho do canal. Hoje vamos tentar explicar os dois motivos principais para isso.

O primeiro grande motivo é que todos os dias o YouTube envia bilhões de notificações, onde algumas delas às vezes falham pelo o alto número de informação em que o sistema deles precisa trabalhar. Eles admitem que isso é uma falha interna e que estão trabalhando em melhorar a ferramenta e o processo.

Porém o segundo motivo é que algumas vezes o usuário não chega a receber uma notificação pois por alguma razão as notificações estão desativadas no nível do Smartphone ou app. 

Como garantir que as configurações estão de acordo para receber todas as notificações?

No Smartphone:

  •  Primeiro, faça login na conta certa do YouTube.
  • Inscreva-se em um canal. 
  • Toque no botão de inscrição.
  • Ative o ícone de sino do canal e confira se as notificações estão definidas como “Todas”.
  • Em um smartphone Android, acesse as “Configurações”, selecione “Apps e notificações”, depois “YouTube” e ative essa opção.

Em um iPhone, abra o app “Ajustes”, selecione “Notificações”, toque no app YouTube e ative a opção “Permitir Notificações”.  

No computador:  

Além disso, quando você se inscreve em um canal, há três opções de notificações:”Todas”, “Personalizadas” e “Nenhuma”. Sugira para seu público ativar a opção de “todas”, assim ele irá receber todas as notificações do seu canal.   

Nós sugerimos que você mostre e ensine seu público sobre essas configurações, muitos não sabem ou ficam em dúvida sobre isso. Você pode usar seus vídeos, a aba comunidade e até mesmo os stories do YouTube ou Instagram para mostrar de maneira visual como fazer para receber o máximo de notificações possível. Tivemos alguns parceiros que começaram a mostrar como ativar as notificações em vídeo e o resultado vem sendo positivo! 
E claro, não esquece de acompanhar as novas métricas no Analytics para ver a porcentagem de inscritos que ativaram a opção “Todas” e quantos inscritos ativaram as notificações do YouTube.

Isso pode ajudar você entender o papel dessas notificações no desempenho do vídeo. 

Esperamos que esse post possa ajudar a melhorar o desempenho das notificações do seu canal! 

E se tiverem dúvidas, não deixe de falar com a gente! 🙂

Uncategorized

fussing-crying-complaining-1439641-639x852  Quantas vezes você já culpou o YouTube pela falta de desempenho do seu canal hoje?

Nós sabemos que a constante mudança dos algoritmos e a rigidez das diretrizes da plataforma podem afetar alguns canais, porém precisamos lembrar que essas mudanças são para todos os criadores e não será isso que irá estabelecer o sucesso ou a decadência do seu canal. Reclamar da plataforma realmente pode dar certo conforto quando vemos que algo não está indo tão bem, mas precisamos acabar com o mito que o YouTube sabota determinados criadores. Isso não é verdade. Quanto maior o sucesso do seu canal, maior o sucesso da plataforma.
Para ajudar identificar os maiores erros que os criadores cometem no seus canais, o site VidIQ estudou mais de 100 canais e notou 4 erros muito comuns. Será que você faz algum deles?

 

  Problema número 1: Banner – Como a Banner (Capa) do seu canal impacta as pessoas?

O banner é um dos primeiros elementos que as pessoas olham ao entrar no seu canal. Sua aparência pode determinar a percepção que o público terá sobre o seu conteúdo e fazer eles continuarem ou saírem do seu canal.

É no banner onde você pode comunicar de forma rápida os temas que você aborda, redes sociais e o mais importante, é sua chance de mostrar o POR QUÊ aquela pessoa deve se inscrever no seu canal.

Controle 2

Se pergunte: Se alguém ver instantaneamente o banner do seu canal e fechar a página, eles lembrarão de você? Eles vão se lembrar sobre o que é o seu canal?

Claro que o banner não é responsável sozinho pela identidade visual e marca do seu canal, as thumbnails são também muito importantes para isso! Então foque em ter uma comunicação unificada e eficiente.
E como você faz isso? Testando!

É importante conhecer seu público, entender o que eles faz eles se sentirem mais atraídos e o que os repelem. Para Thumbnails, vocês podem verificar Click-Through-rate dos vídeos e ver quais tiveram o melhor resultado e voltar a usa-lás.

Problema número 2: Falta de foco no conteúdo

Por que as pessoas se inscrevem no seu canal? Provavelmente porque essas pessoas se inscreveram querem receber mais sobre o conteúdo “prometido” para elas, por isso é tão importante mantermos o foco do nosso conteúdo.

Se coloque em uma situação em que não existe foco: Imagine que você está assistindo uma série de ação no seu serviço de streaming favorito e depois alguns minutos – com você estando muito entretido naquele conteúdo – simplesmente começa a ser exibido um episódio de uma série de romance. Você vai achar estranho e se sentirá frustrado, não? Afinal não é aquilo que você tinha a expectativa de assistir, não foi aquele conteúdo que você escolheu assistir.

Com o seu público é a mesma coisa, seus espectadores esperam receber o conteúdo pelo o qual eles se inscreveram. Quando você não tem foco no seu conteúdo, isso faz com que as pessoas se sintam enganada e decepcionadas, por não receberem que esperam e acabam deixando de acompanhar o canal.

Isso não quer dizer que não é possível tentar conteúdos diferentes, mas é preciso se concentrar dentro do seu nicho e achar o seu foco. Dentro do nicho de moda, por exemplo, existem diversas verticais que se podem ser abordadas. Mesma coisa com outros segmentos, como, tecnologia, games, lifestyle, entretenimento e outros.

Capturar

Muita gente pensa que produzir um conteúdo dentro do mesmo segmento irá limitar o canal, e não conseguem enxergar que essa é a oportunidade para se tornar referência em determinado nicho.

Aproveite para se aprofundar ainda mais no conteúdo que aborda e se tornar o melhor naquele assunto. Isso vai fazer com você seja o número quando pensarem sobre o tema, terem você com número na mente delas e confiaram no que você diz.

Problema número 3: Não dar o conteúdo que os inscritos querem.

Você sabe exatamente o que seus inscritos querem ver no próximo vídeo? Antes de gastar seu tempo, energia e esforços com algo que não sabe se dará certo. Pesquise. Entenda o que seu público quer ver.

Hoje temos diversas ferramentas disponíveis que facilitam termos acesso a opinião do nosso público, algumas delas como a aba de comunidade do YouTube e a ferramenta de perguntas e respostas do Instagram são ótimas para isso!

Elas dão a oportunidade de empoderar seu público, dando voz a eles e ajuda a construir o relacionamento entre o criador de conteúdo e espectador.  E você não precisa questionar eles sobre o assunto que eles querem assistir, mas pode entender o estilo de filmagem que elas preferem, ângulos de câmera, duração do vídeo, convidados e etc…

Além da ajuda do público, esteja sempre por dentro das tendências: O que as pessoas estão pesquisando na internet? O que as pessoas estão falando fora da internet? Qual é o assunto em alta no Twitter? Qual é o vídeo que está na moda no momento?

A intenção desse tópico é mostrar na importancia do planejamento na criação do conteúdo. Isso vai te ajudar começo, meio e fim do seu próximo vídeo. Vai te dar uma ideia de qual seria a melhor thumbnail para esse conteúdo e vai te dar a possibilidade de ser muito mais assertivo e poupar muito trabalho.

Problema número 4: Ignorar o analytics do seu canal.
 
Após pesquisar sobre o assunto, escolher o melhor título, a melhor thumbnail, gravar e publicar o vídeo seu conteúdo ainda não teve o desempenho desejado?

Agora é hora de você analisar e procurar pistas para sua resposta. Um dos melhores lugares para te dar uma ideia clara do que pode estar acontecendo no seu YouTube é analisar a “retenção” do vídeo.

A retenção é basicamente um índice que indica em que momento as pessoas deixaram o seu vídeo. Eles estão assistindo a 20% do seu vídeo e saindo? Ou 50% do seu vídeo e depois saem? Esse é um sinal muito, muito importante para o YouTube, porque ele mostra a qualidade do conteúdo na percepção do espectador.

Você pode pensar que seu vídeo está perfeito, mas pense isso na perspectiva do YouTube: Por que ele deveria entregar um conteúdo que as pessoas clicam para assistir mas saem após assistirem 1% do vídeo? Isso claramente mostra para o YouTube que esse conteúdo tem algo errado e não está entregando o que promete, o conhecido “Click bait”.

Agora quando um vídeo tem 50%, 60%, 70%, o YouTube percebe que esse vídeo deve se tratar de um conteúdo relevante e pode ser interessante para outras pessoas também e sugere para outros novos públicos cada vez mais.

É importante olhar seus vídeos individualmente para entender o que está funcionando ou não. Ao olhar o gráfico de retenção, a imagem que queremos é uma linha constante do começo ao fim do vídeo, o que mostra que as pessoas se interessaram pelo vídeo do começo ao final.

retencao flat

Quedas bruscas logo no início do vídeo, podem significar que as pessoas estão deixando seu vídeo, pois a promessa do título e thumbnail não foram atendidas. Caso após a queda brusca tenha uma elevação logo em seguida, pode significar introduções muito longas ou demora para entregar o que o público busca.

inicio
O mais importante desse item: Utilizem o aprendizado dos gráficos para os próximos conteúdos, evitando os conteúdos que geram quedas acentuadas e replicando os conteúdos que mostram elevações no gráfico.

retencao pico

Agora sejam honestos, desses 4 erros comuns, quantos você comete?

A primeira parte para melhorar nosso canal é entender quais erros estamos cometendo e buscar uma solução para eles. Pesquisem, planejem, testem e analisem, esses são os melhores passos para manter um canal saudável.
E para você, qual será o próximo passo? Comente aqui para nós sabermos!